Presente do meu amor

"O valor das coisas não está no tempo em que elas duram, mas na intensidade com que acontecem. Por isso existem momentos inesquecíveis, coisas inexplicáveis e pessoas incomparáveis." Fernando Pessoa

quinta-feira, 22 de janeiro de 2009

Mesmo que por um instante

Teu olhar

Me deixa sem palavras

Sem ação

Sei o que significa

Sou teu brinquedo


Sou usado

E depois abandonado

Um traste

Que só tem serventia para te alegrar


Tudo em função do seu bem-estar

E aceito

Como fosse isso bom

Para mim


Só para te ter por perto

Mais um pouco

Mais um instante


A dor que sinto

Quando não está aqui

É tão intensa

Que prefiro sofrer

Desenganado

Só esperando que volte

5 comentários:

Cansada de ser boazinha disse...

Gostei daqui, que bonito o que vc escreve!
Obrigada pela visita!!!
Bjos!!!

Loira e Morena disse...

Lindo o verso en!! Ta de parabéns!
Obrigada pela visita ao blog "O que vamos dizer lá em casa?", seja sempre bem vindo!

Beijaooo da Morena!

Tatiana disse...

Oi Ernani...
essa dor de amor é complicada.
Sentimos até com prazer...pois ter alguém que vive em nós é ter companhia em todos os instantes!

Um belo final de semana para você!

Beijinhos

glória disse...

enquanto espera o desejo ganha corpo. a espera é fértil, fertiliza poesias, aguça a sensibilidade. Que belo!

A Lobba! disse...

Que fofo!!!Vim pelo comentário feito lá na madrasta...pensei:"gente que homem é esse?Ele existe?"
Menino, que lindo teus poemas, poesias...
Sorte de quem domar te core!!
Lambidas da lobba!!!