Presente do meu amor

"O valor das coisas não está no tempo em que elas duram, mas na intensidade com que acontecem. Por isso existem momentos inesquecíveis, coisas inexplicáveis e pessoas incomparáveis." Fernando Pessoa

quarta-feira, 21 de janeiro de 2009

Escravo

Oh minha senhora, faz de mim teu escravo

Vassalo teu, sou apenas um apaixonado por ti

Por teus olhos, que de tão compenetrados

Não vêem que admiração tenho desde que te vi


Oh minha princesa, livra-me das correntes

Que me prendem longe de tua boca

Então fico aqui, esperando doente

Doente de amor, que não é coisa pouca


Oh minha Deusa, faz-se humana

E com minha tristeza termina

Mas não seja mundana


Oh minha amada, seja a minha mina

Fonte de inspiração onde beberei a beleza que emana

Pois sei que tu és minha sina

Um comentário:

A Madrasta Má disse...

Fico imaginando os sentimentos motivadores para este poema... Bjinhos da Madrasta!