Presente do meu amor

"O valor das coisas não está no tempo em que elas duram, mas na intensidade com que acontecem. Por isso existem momentos inesquecíveis, coisas inexplicáveis e pessoas incomparáveis." Fernando Pessoa

segunda-feira, 19 de janeiro de 2009

Fuga para lugar nenhum

Quero sair

Na verdade preciso sair

De perto de você

Parar de sofrer


Ver gente diferente

Com vontade de viver

Talvez até alguém

Que me ame


Mas não saio de perto

Fico implorando migalhas

Esmolas do teu amor

E você até isso me nega


Preciso sair

Dessa fossa que é o amor

Dessa prisão sem grades

Mas da qual é impossível fugir


Esse sofrer que trago em meu peito

É a marca de que sou seu

Como fosse uma tatuagem

Talvez até fique fraca

Mas nunca se apagará por completo


Preciso sair

Ir longe

Mas de que adianta?

A dor que trago comigo

Não se afasta


Mas mesmo assim

Quero sair

Para quem sabe

Você me procurar


Preciso sair

Talvez me perdendo

Eu te ache

Ou pelo menos ache alguém

Que valha a pena amar

Nenhum comentário: