Presente do meu amor

"O valor das coisas não está no tempo em que elas duram, mas na intensidade com que acontecem. Por isso existem momentos inesquecíveis, coisas inexplicáveis e pessoas incomparáveis." Fernando Pessoa

sexta-feira, 16 de janeiro de 2009

Reflexões

Em toda a minha jornada neste mundo, que comumente é chamada de vida, tive o prazer e o desprazer de conhecer muitas pessoas, vivi situações engraçadas, chorei, sofri, perdi entes queridos, amigos, ganhei alguns presentes que são inesquecíveis, dei alguns que pensei que iam fazer sucesso e muito provavelmente não fazem parte da lembrança de quem eu dei.

Aqui mesmo no Recanto, já vivi situações boas, conheci pessoas interessantíssimas, li muita coisa boa, que realmente me tocaram a alma, li algumas coisas que eu não entendi e que nem quero tentar entender.

Tento ser melhor e aprender com cada passo que eu dou, mas isso não é fácil. Muitas vezes quando alguém nos magoa só pensamos em coisas ruins, e isso nos deixa fora da esfera do pensamento positivo, e sem esse pensamento nada na nossa vida pode dar certo. Eu sei o quanto é difícil quando alguém nos decepciona e/ou magoa, principalmente quando nos entregamos, e que depois dessa pessoa sair de nossa vida prometemos nunca mais amar de novo e passamos a ter um ódio por tudo que é belo. Eu era assim, uma pessoa ressentida com o mundo, que não via que mesmo sob a dor tem alguma beleza, e o mais importante, uma lição de vida.

Nossa vida é um eterno renovar de ciclos, a cada tempo, uma fase se encerra e uma nova começa, o segredo de viver bem e ser feliz é descobrir quando um ciclo se encerra, e aprender a aceitar que tudo tem um fim e que isso não é ruim, muito pelo contrário, nos deixa mais fortes e mais maduros para o próximo ciclo. O segredo é esse, começar o novo ciclo livre das mágoas do ciclo que se encerrou. Quem é feliz aprendeu que não adianta ir contra as oportunidades que a vida te apresenta, mas sim utilizá-las de forma a reverter em benefício para você, mesmo sendo difícil enxergar benefícios em horas em quem só vemos dor e sofrimento.

Eu tenho muito a agradecer a pessoas que me fizeram ser esse cara mais vivido, mais maduro do que eu era, longe de mim ser modesto e dizer que eu não sei nada da vida, mas também não vou me supervalorizar e dizer que das agruras da vida conheço todas. Mas a essas pessoas eu gostaria de pedir minhas sinceras desculpas, muitas vezes por não ter esse entendimento que eu tenho hoje, e isso só é possível graças a elas, às situações que eu vivi, e sei que eu fui grosso, mal educado, rancoroso, muitas vezes desejando o mal de quem não me queria bem, ou talvez não me queria como eu imaginava que deveria querer. Eu gostaria de poder citar nomes e as situações, mas além de não ser muito cavalheiro da minha parte, eu poderia ser injusto e ofender a alguém mais uma vez, e com certeza não é essa a minha intenção nesse texto/desabafo.

Tenho muito a agradecer, também, a pessoas que sempre estiveram do meu lado, mesmo estando muito longe fisicamente, a algumas pessoas que apesar de estarem perto não as vejo tanto quanto eu gostaria, mas não me esqueço de quem virou as costas para mim quando eu precisei, essas pessoas me fizeram ver que mesmo que eu tenha um milhão de amigos e pessoas comigo, tenho de aprender a resolver meus problemas e não contar com os outros, como fosse obrigação deles me ajudarem.

Nessa longa jornada que eu venho trilhando, achei amigos reais, virtuais, alguns que eu conheci bem, outros que eu pensei conhecer e na hora de “pagar para ver” não eram o que eu esperava, ou pior, não eram quem diziam ser. Pois eu realmente não me importo de me decepcionar com as expectativas que crio em torno das pessoas, mas o que me deixa muito triste é a pessoa ser falsa e me enganar, parecendo que só tinha o intuito de me fazer sofrer.

Tem uma pessoa que eu tenho que falar dela, que é a minha irmã, mas não a irmã de sangue, essa pessoa é muito especial, é o ombro amigo que eu sei que posso contar sempre, alguém que me faz bem, e a nossa relação de amor fraterno é um aprendizado e deveria servir de exemplo, pois quando nos conhecemos brigávamos feito cão e gato, era uma verdadeira guerra, e hoje penso se eu conseguiria só pensar mal dela. É a vida mostrando que não devemos ser rígidos e inflexíveis a ponto de deixar passar pessoas maravilhosas por nós, por simples birra, implicância.

Em síntese, é isso que eu entendo por viver, não deixar o momento passar, aproveitar cada instante e cada fato do dia a dia para aprendermos algo e nos transformarmos cada vez mais em melhores pessoas, fazer amigos verdadeiros, mesmo que só da sua parte, amar sem pensar se o sentimento é recíproco e na mesma intensidade, ser feliz mesmo que o mundo e todos te digam que você não deve ser, VIVER É APRENDER A LIDAR COM OS FATOS COTIDIANOS DE FORMA QUE ELES TE FAÇAM FELIZ e não o contrário, pois não são os fatos que te farão feliz mas sim saber o que fazer com o que o destino lhe entrega.

Um comentário:

A Madrasta Má disse...

Por si só, este é o comentário:
"VIVER É APRENDER A LIDAR COM OS FATOS COTIDIANOS DE FORMA QUE ELES TE FAÇAM FELIZ e não o contrário, pois não são os fatos que te farão feliz mas sim saber o que fazer com o que o destino lhe entrega"...

Ernani Netto, este é um dos textos mais lindos daqui... parabéns!

Bjinhos da Madrasta!