Presente do meu amor

"O valor das coisas não está no tempo em que elas duram, mas na intensidade com que acontecem. Por isso existem momentos inesquecíveis, coisas inexplicáveis e pessoas incomparáveis." Fernando Pessoa

segunda-feira, 16 de março de 2009

Despedida



Feliz!

Estou assim

Contigo ao meu lado

Aqui juntinho


Beijo tua boca avidamente

Sinto o teu cheiro

Te toco inteira

Teu corpo perfeito

Se encostando em mim

Numa coreografia sensual

Que me enlouquece


Te vejo aqui perto

E te desejo mais

Não quero mais ficar longe

Pois me viciei em seus carinhos


A cada despedida

Com a certeza do reencontro

Meu peito se alegra

Pois te terei em meus braços em breve

quinta-feira, 12 de março de 2009

Espelho sentimental


Tanto olhares

Tantas insinuações

Muita provocação

E pouca ação


Desse jeito eu não quero

Te quero por completo

Te ter comigo

Por todas as horas

Todos os dias


Esse seu joguinho

Me afasta de você

Mas não apaga o que sinto

Não consigo te esquecer

E eu tento


O difícil não é gostar de você

Nem ficar longe

Muito menos sofrer com isso

São coisas que já me acostumei


O que me dói

(E isso não há costume que melhore)

É ficar com você

E te ver tão longe

Como se não estivesse comigo


Te ter ao alcance das minha mãos

Mas ao mesmo tempo tão longe da minha boca

Tão longe do que sinto


Mas o problema é comigo

Preciso parar de projetar em você

O que sinto

Pois isso não vai fazer refletir o que você não sente

domingo, 8 de março de 2009

8 de março - Soneto das mulheres


Elas trazem a vida em seu ventre

Nos alimentam na fase mais importante

Na verdade cuidam de nós por todo o sempre

Como mães, esposas, amigas ou amantes


São sensuais, recatadas, atiradas, misteriosas

Em seus encantos nos perdemos

Podemos conquistá-las com rosas

Mas não nos contentamos quando as temos


Na vida busquei em várias mulheres

Aquela que me faria feliz

A encontrei dentre várias intempéries


Ela é aquela que eu sempre quis

O amor que tem uma aura celeste

A pessoa especial que meu coração tanto prediz

sábado, 7 de março de 2009

Sublime sentimento


Sublime sentimento

Encravado em peito impuro

Com pensamentos mundanos

Um corpo tomado pela luxúria


Tuas curvas que me inspiram

São as mesmas que me fazem louco

Sinto tanta coisa boa por você

E ao mesmo tempo penso em devassidão


Como não te tenho, busco em outras

Saciar minha vontade carnal

Mas é um ato vazio, sem amor


O sexo pelo prazer momentâneo

E depois a desilusão me atormenta

Pois de você nem sei o que é amor

quarta-feira, 4 de março de 2009

Amanhecer


No despertar de um novo dia

Sinto a esperança renovada

A vontade aflorando em meu peito

Conto os segundos para te ver


Sei que te quero

Mas duvido de mim mesmo

Pois não sei se será minha


As horas passam

No peito vai dando um aperto

E está distante


Talvez não fisicamente

Mas seu pensamento fica longe

E isso é o que me machuca


Ao anoitecer o aperto no peito

Se transforma em agonia

A dor é quase física

Mas isso passa

Quando o sol raiar novamente