Presente do meu amor

"O valor das coisas não está no tempo em que elas duram, mas na intensidade com que acontecem. Por isso existem momentos inesquecíveis, coisas inexplicáveis e pessoas incomparáveis." Fernando Pessoa

terça-feira, 10 de fevereiro de 2009

Soneto da entrega


Sinto-te perto e me arrepio

Estás bela como nunca

Num suspiro me entrego

És o que eu tanto almejo


Num sublime momento

Me entrego às tuas vontades

Sabendo que me tens plenamente

Abusas do teu poder


Me embriago do teu cheiro

Em teus braços quero ficar

Quero ir contigo aonde quer que vás


Delicadamente me puxas para teu lugar

E de lá não sairei mesmo que queira

Ceifastes minh’alma mesmo já tendo meu coração

5 comentários:

Branca disse...

Belas palavras...quando o coração já está entregue aí não tem retorno, a entrega foi total...um é do outro.

Ótima semana pra vc,
bjo carinhoso.

Nanda disse...

Olá! também AMO poesias! escrevo várias, se quiser visitar, seja bem vindo (ao lado no menu "meus devaneios") bjoca! seu blog é MARA!

Joyce disse...

Huuuum, to comecando a achar que o sr só comenta pra ganhar selinhos ....

hahhaa

bjos

aah, lindo o texto!

Amiga do Cafa disse...

É muito bom atingir a plenitude no momento do amor....
Beijos

A Madrasta Má disse...

Meu Querido tem selinho pra vc lá no blog.... não sei se vc já ganhou este, mas saiba que pensei em vc com carinho!
Bjinhos da Madrasta