Presente do meu amor

"O valor das coisas não está no tempo em que elas duram, mas na intensidade com que acontecem. Por isso existem momentos inesquecíveis, coisas inexplicáveis e pessoas incomparáveis." Fernando Pessoa

segunda-feira, 27 de setembro de 2010

Estrada Real (de Cunha até Paraty)



Pé na terra
Descarregando as energias
Meio do mato
Total integração com a natureza

Vejo uma paisagem linda
Montanhas com o mar ao fundo
Ao meu lado uma cachoeira
Com sua água gélida
Que lava a alma e leva embora as energias ruins

Parece que estou no paraíso
Mas não é
Só se for o paraíso terrestre

Sigo pela estrada que me mostra o caminho do mar
Logo estarei me banhando em límpida água salgada
A estrada tem a melhor vista que eu já vi
A preservação da estrada é péssima
Melhor assim
Afasta a massa que leva a poluição
E destrói a natureza

No fim da estrada lá está Paraty
Com toda sua importância histórica
Seus monumentos
Suas estórias reais
E da realeza

Fim de tarde
O sol se escondendo
Hora de partir
Voltar para a “civilização”
O caos diário

Ligo a moto
Já sinto saudades de toda essa paz
Do ar puro
Saio devagar
Deixo para trás uma parte de mim
De minha alma
Que não quer voltar
Mas espera ansiosamente que eu volte

Um comentário:

EU SOU NEGUINHA disse...

Putz,entre as estradas da Cunha...visite a Pousada da Oma..é lindo,aconchegante,bem para quem apenas quer ver a natureza.
Procure pelo Beco...e diga que mandei beijos..
Nanda/Nega